Blog da Perestroika

domingo, 16 de março de 2008

Depois de dormir

(Antes de mais nada, perdoem a falta de acentos. Nao me coordeno com este computador aqui.)

Cresci na propaganda ouvindo que "a gente tem que deixar a ideia dormir. Crie e soh avalie no outro dia, depois de uma boa noite de sono."

Esse tempo, esse distanciamento, eh fundamental para que a gente consiga tirar conclusoes mais precisas do que a gente realmente acha das coisas.

Acho que vale a mesma dica para determinado roteiro turistico.

Nas vezes anteriores que vim para a Europa, passei pelo deslumbramento natural que qualquer pessoa passa ao viver esse tipo de experiencia. Qualquer evento era novidade e, por isso, tinha uma certa magia, um certo encantamento. Por mais que eu fizesse forca para ter uma opiniao critica sobre as coisas, nao conseguia. Tudo era lindo e perfeito.

Mas o legal eh que, com novas visitas, comecei a ver que algumas coisas continuavam do caralho e outras jah nao tinham o mesmo charme.

Exemplo: o Pantheon, o monumento disparaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaado mais legal de Roma. Inclusive nao sei como outros pontos, como o Coliseu e a Fontana di Trevi, conseguiram deixar ele num plano de coajuvante. Eu, ateh visitar a Italia pela primeira vez, nunca tinha ouvido falar do Pantheon. Talvez fosse ignorancia minha, ok. Mas de alguma forma, estah faltando alguem pra pensar no marketing do Templo de Todos os Deuses.

Falando em marketing, e voltando a Fontana di Trevi, fico imaginando a grande ideia que foi inventar esse ritual.

(Para quem nao sabe, reza a lenda que voceh tem que ficar de costas, fazer um pedido e entao jogar uma moeda em direcao da Fontanta.)

Eh facil ver no fundo da agua milhares e milhares de Euros, que rendem uma boa grana para a Prefeitura de Roma.

***

Eh aquilo que o Marcio tanto fala dos Jumentus. Imagine que o problema dos caras era ter um monumento fantastico, mas nao poder cobrar entrada. Entao alguem teve a brilhante ideia de criar a lenda e, assim, fazer render a bagaca.

Agora, imagine se um anuncio ou um comercial de TV teriam sido mais eficientes que a lenda. Nunca, neh?

***

O mais curioso eh que, voltando a Fontana de Trevi, lembrei do meu pedido feito em 2000, que se realizou seis anos depois.

Portanto, se lah por 2013 voces me virem andando de maos dadas com a Chalize Theron, saibam que o negocio eh quente.

2 comentários:

Guile Grossi disse...

Nonna fuckers!

M. Morem disse...

Inclusive eu estou inaugurando uma fonte aqui no meio da sala...vai que da certo...

Ou eu tô viajando, ou tenho que dar os parabéns ao Redator do Ano de 2006.