Blog da Perestroika

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Alguma coisa estranha



Semana passado fui ao Rio de Janeiro para um trabalho.
Notei que alguma coisa estava diferente quando entrei em um táxi e o assunto era um filme, quando entrei em uma padaria e o assunto era cinema, quando passei por funcionários da prefeitura (esses que fazem obras nas ruas) e o assunto continuava sendo um filme.

Ainda não vi, mas a quantidade de cópias piratas que circulam no Rio é impressionante. Número tão grande que já é campeão de vendas em DVD’s piratas. O que obrigou a adiantar a estréia do filme para esse último final de semana. Por aqui, a estréia é dia 12 de outubro.

O filme conta a história de Nascimento, capitão da Tropa de Elite do Rio de Janeiro que tem o trabalho de comandar o grupo em missões no morro.
Ele está com a mulher grávida e vive o conflito diário se vai voltar para casa no fim do dia. Essa é apenas uma parte da história.

Esse era o assunto no Rio.
E para o Rio de Janeiro não falar em praia, nem em futebol e o assunto ser um filme brasileiro é porque ele deve ser bom.
Tropa de Elite. Missão dada é missão cumprida.

9 comentários:

gabe disse...

Eu li em blogs por aí que fica no páreo com Cidade de Deus. Vam've.

Marcelo Jung disse...

Nao vi o filme.
Mas todos que viram, me disseram que se trata de um puta filme.
Alem do sucesso na vendagem dos dvds piratas, provavelmente ele vai se tornar um sucesso de bilheteria nos cinemas tb.
Mesmo com a concorrencia do mercado negro.

Dica:
Quem nao viu, veja o filme
documentário ONIBUS 174 (Do mesmo diretor, Jose Padilha).
FILMAÇO.

M. Morem disse...

É muito melhor que Cidade de Deus!

"O senhor é um fanfarrão..."

don disse...

"zero dois, traz a doze!"

o mais foda é que mesmo com essa pirataria toda, tem uma penca de gente dizendo que vai no cinema apesar de ja ter assistido o filme.
aparentemente a pirataria só aumentou as vendas da bilhereria.

Lucas disse...

Estranho... sucesso de pirataria, ampla divulgação no Fantástico e na Veja muito antes do lançamento. Filme pago pelo funproarte (pouco ganharia com bilheteria). Um buzz incrível...
pergunto aos professores e alunos da perestroika: ninguém aí apostaria num "vazamento estratégico" desse filme afim de gerar comentários em torno de si??

ps.: o próprio diretor disse que na versão final rolou um investimento de 1 milhão a mais, e especula-se inclusive finais alternativos para o lançamento no cinema...

em tempo: CDD esculacha!

Marcelo Jung disse...

Frase retirada do editorial da Meio & Mensagem de Outubro, escrita por Regina Augusto:

"Caso as ações que antecedem a entrada de Tropa de Elite em cartaz fizessem parte de um planejamento oficial de lançamento, o filme poderia ser considerado o produto de entretenimento com o melhor marketing de guerrilha dos últimos tempos no Pais".

Anônimo disse...

Um amigo meu, que trabalha numa produtora, disse que é melhor que Cidade de Deus. O Michel, pelo visto, concorda. Eu acho impossível, mas já dá pra sentir que não é pouca coisa.

Lucas aluno da Perestroika disse...

Isso é muito loko, mesmo. Sempre que eu passo na rua escuto um tiozinho perguntando "Tu já viu Tropa de Elite?", "Bá, é animal!"...
Assim dá muita vontade de ver.

M. Morem disse...

O Ator tá totalmente possuído pelo personagem, é incrível!